''Faça do seu alimento o seu melhor remédio, faça de sua vida um exemplo''

Infarto cardíaco e suas consêquencias | 06Jan2008 16:40:00

Publicado por: megatomaz

 http://www2.brasil-rotario.com.br/revista/materias/rev970/imagens/coracao.jpg

"O infarto cardíaco, popularmente chamado de "ataque do coração", é a principal causa de morte no mundo ocidental. Leia neste artigo porque ocorre o infarto, seus fatores de risco, sintomas, diagnóstico e tratamento. E aprenda quais as principais medidas para a sua prevenção."

Introdução

O infarto cardíaco é a principal causa de morte no mundo ocidental apesar dos avanços em seu tratamento. Atualmente apresenta uma taxa de mortalidade em torno de 8 a 10%.

É importante o seu rápido reconhecimento para que possa ser efetuado o tratamento apropriado e redução do risco de morte e seqüelas.

O que é o infarto e porque ocorre

O infarto representa a morte de uma porção do músculo cardíaco (miocárdio), por falta de oxigênio e irrigação sanguínea. A oxigenação necessária ao funcionamento do coração ocorre por um conjunto de vasos sanguíneos, as chamadas artérias coronárias. Quando uma dessas coronárias obstrui, impede o suprimento de sangue e oxigênio ao músculo, resultando em um processo de destruição irreversível, podendo levar a parada cardíaca (morte súbita), morte tardia ou insuficiência cardíaca com graves limitações de atividade física.

Existem algumas causas que levam a obstrução das artérias coronárias, sendo a principal delas a aterosclerose –acúmulo de gordura na parede das artérias, formando verdadeiras placas, as quais podem vir a obstruir o vaso e impedir o fluxo de sangue a partir daquele local. Essa obstrução normalmente ocorre quando a placa se rompe e a ela agregam-se plaquetas, formando um coágulo (trombo) e ocluindo a artéria.

O infarto do miocárdio pode também acontecer em pessoas que têm as artérias coronárias normais. Isso acontece quando as coronárias apresentam um espasmo, contraindo-se violentamente e também produzindo um déficit parcial ou total de oferecimento de sangue ao músculo cardíaco irrigado pelo vaso contraído.

Fatores de risco

Os fatores de risco cardiovasculares, especificamente, são as condições ou hábitos que agridem o coração ou as artérias, dentre os quais estão a hipertensão arterial, as dislipidemias (altos níveis de colesterol LDL e triglicérides), o tabagismo, o diabetes, o estresse, o sedentarismo, a obesidade, a alimentação gordurosa e a hereditariedade (história de mesma doença em outros membros da família), entre outros. Cerca de 40 a 60% dos pacientes com infarto do miocárdio apresentam hipertensão arterial associada.

Sintomas e diagnóstico

O infarto se apresenta de forma abrupta, e o maior sintoma é a dor. A sensação é de "aperto" localizada no peito, à altura do coração. Essa dor é tão intensa que provoca suores frios, náuseas, vômitos e vertigens, ela costuma se irradiar para os ombros e braços (geralmente o esquerdo), para a mandíbula e para as costas. A duração da dor em geral é maior que 20 minutos e não alivia com o repouso nem com o uso de comprimidos sublingual.

O diagnóstico do infarto é realizado através dos sintomas e dos exames: eletrocardiograma e dosagem, no sangue, de enzimas resultantes da destruição de células cardíacas. O ecocardiograma também pode ser útil para o diagnóstico, principalmente nos casos duvidosos.

Tratamento

O tratamento imediato do infarto do miocárdio tem como objetivo reduzir a lesão do tecido afetado e evitar complicações fatais.

Quando o tratamento é instituído logo após o infarto, acredita-se que se possa reduzir drasticamente a lesão do músculo do coração. A preservação do tecido do miocárdio é obtida pelo alívio da dor, repouso e medicamentos para reduzir o trabalho cardíaco e restauração do fluxo sanguíneo através da administração de agentes trombolíticos para dissolver possíveis trombos ou através da angioplastia.

Depois que a pessoa sofre um infarto é preciso avaliar o prejuízo, saber qual a extensão do miocárdio que foi atingida pela necrose (morte do tecido) e qual coronária está entupida. Para isso são utilizados o ecocardiograma, teste ergométrico e a cineangiocoronariografia.

O restabelecimento do fluxo sanguíneo na coronária acometida pode ser alcançado através de cirurgia ou angioplastia. Nas cirurgias são feitas pontes de veia safena ou mamária para criar uma via alternativa de passagem do sangue para irrigar o miocárdio. Na angioplastia é introduzido um balão apropriado dentro da artéria para esmagar a placa ateromatosa que está entupindo a artéria.

Prevenção

O primeiro passo é controlar a alimentação. A dieta deve ser composta de carnes magras, de preferência peixes e aves, e muita verdura e legumes. Os óleos indicados são os de origem vegetal. Azeite de oliva também é indicado, pois é rico em HDL (o colesterol bom que protege a formação de placas nas artérias).

Deve-se manter um programa de atividade física regular, sempre sob orientação médica, sendo um bom exemplo a caminhada. Também são importantes mudanças nos hábitos para a diminuição do estresse, parar de fumar (o cigarro favorece a formação de placas ateroscleróticas nas artérias) e consumo moderado de álcool.

Os hipertensos devem estar atentos ao controle da pressão arterial e reduzir o sal da dieta. Assim como os diabéticos que devem redobrar os cuidados com o infarto. Os níveis de colesterol devem ser medidos periodicamente e as mulheres que fumam não devem usar anticoncepcionais orais.

Lembre-se: a prevenção, a identificação precoce e o controle adequado dos fatores de risco diminuem a probabilidade de um ataque cardíaco.

Componentes do Sistema Cardiovascular

Os principais componentes do sistema circulatório são: coração, vasos sangüíneos, sangue, vasos linfáticos e linfa.

CORAÇÃO

O coração é um órgão muscular oco que se localiza no meio do peito, sob o osso esterno, ligeiramente deslocado para a esquerda. Em uma pessoa adulta, tem o tamanho aproximado de um punho fechado e pesa cerca de 400 gramas.

O coração humano, como o dos demais mamíferos, apresenta quatro cavidades: duas superiores, denominadas átrios (ou aurículas) e duas inferiores, denominadas ventrículos. O átrio direito comunica-se com o ventrículo direito através da válvula tricúspide. O átrio esquerdo, por sua vez, comunica-se com o ventrículo esquerdo através da válvula bicúspide ou mitral.A função das válvulas cardíacas é garantir que o sangue siga uma única direção, sempre dos átrios para os ventrículos.

 

 

1 - Coronária Direita
2 - Coronária Descendente Anterior Esquerda
3 - Coronária Circunflexa Esquerda
4 - Veia Cava Superior
5 - Veia Cava Inferior
6 - Aorta
7 - Artéria Pulmonar
8 - Veias Pulmonares
9 - Átrio Direito
10 - Ventrículo Direito
11 - Átrio Esquerdo
12 - Ventrículo Esquerdo
13 - Músculos Papilares
14 - Cordoalhas Tendíneas
15 - Válvula Tricúspide
16 - Válvula Mitral
17 - Válvula Pulmonar

Imagem: ATLAS INTERATIVO DE ANATOMIA HUMANA. Artmed Editora.

As câmaras cardíacas contraem-se e dilatam-se alternadamente 70 vezes por minuto, em média. O processo de contração de cada câmara do miocárdio (músculo cardíaco) denomina-se sístole. O relaxamento, que acontece entre uma sístole e a seguinte, é a diástole.

a- A atividade elétrica do coração

Imagem: AVANCINI & FAVARETTO. Biologia – Uma abordagem evolutiva e ecológica. Vol. 2. São Paulo, Ed. Moderna, 1997.

Nódulo sinoatrial (SA) ou marcapasso ou nó sino-atrial: região especial do coração, que controla a freqüência cardíaca. Localiza-se perto da junção entre o átrio direito e a veia cava superior e é constituído por um aglomerado de células musculares especializadas. A freqüência rítmica dessa fibras musculares é de aproximadamente 72 contrações por minuto, enquanto o músculo atrial se contrai cerca de 60 vezes por minuto e o músculo ventricular, cerca de 20 vezes por minuto. Devido ao fato do nódulo sinoatrial possuir uma freqüência rítmica mais rápida em relação às outras partes do coração, os impulsos originados do nódulo SA espalham-se para os átrios e ventrículos, estimulando essas áreas tão rapidamente, de modo que o ritmo do nódulo SA torna-se o ritmo de todo o coração; por isso é chamado marcapasso.

Sistema De Purkinje ou fascículo átrio-ventricular: embora o impulso cardíaco possa percorrer perfeitamente todas as fibras musculares cardíacas, o coração possui um sistema especial de condução denominado sistema de Purkinje ou fascículo átrio-ventricular, composto de fibras musculares cardíacas especializadas, ou fibras de Purkinje (Feixe de Hiss ou miócitos átrio-ventriculares), que transmitem os impulsos com uma velocidade aproximadamente 6 vezes maior do que o músculo cardíaco normal, cerca de 2 m por segundo, em contraste com 0,3 m por segundo no músculo cardíaco.

b- Controle Nervoso do Coração

Embora o coração possua seus próprios sistemas intrínsecos de controle e possa continuar a operar, sem quaisquer influências nervosas, a eficácia da ação cardíaca pode ser muito modificada pelos impulsos reguladores do sistema nervoso central. O sistema nervoso é conectado com o coração através de dois grupos diferentes de nervos, os sistemas parassimpático e simpático. A estimulação dos nervos parassimpáticos causa os seguintes efeitos sobre o coração: (1) diminuição da freqüência dos batimentos cardíacos; (2) diminuição da força de contração do músculo atrial; (3) diminuição na velocidade de condução dos impulsos através do nódulo AV (átrio-ventricular) , aumentando o período de retardo entre a contração atrial e a ventricular; e (4) diminuição do fluxo sangüíneo através dos vasos coronários que mantêm a nutrição do próprio músculo cardíaco.

Todos esses efeitos podem ser resumidos, dizendo-se que a estimulação parassimpática diminui todas as atividades do coração. Usualmente, a função cardíaca é reduzida pelo parassimpático durante o período de repouso, juntamente com o restante do corpo. Isso talvez ajude a preservar os recursos do coração; pois, durante os períodos de repouso, indubitavelmente há um menor desgaste do órgão.

A estimulação dos nervos simpáticos apresenta efeitos exatamente opostos sobre o coração: (1) aumento da freqüência cardíaca, (2) aumento da força de contração, e (3) aumento do fluxo sangüíneo através dos vasos coronários visando a suprir o aumento da nutrição do músculo cardíaco. Esses efeitos podem ser resumidos, dizendo-se que a estimulação simpática aumenta a atividade cardíaca como bomba, algumas vezes aumentando a capacidade de bombear sangue em até 100 por cento. Esse efeito é necessário quando um indivíduo é submetido a situações de estresse, tais como exercício, doença, calor excessivo, ou outras condições que exigem um rápido fluxo sangüíneo através do sistema circulatório. Por conseguinte, os efeitos simpáticos sobre o coração constituem o mecanismo de auxílio utilizado numa emergência, tornando mais forte o batimento cardíaco quando necessário.

Os neurônios pós-ganglionares do sistema nervoso simpático secretam principalmente noradrenalina, razão pela qual são denominados neurônios adrenérgicos. A estimulação simpática do cérebro também promove a secreção de adrenalina pelas glândulas adrenais ou supra-renais. A adrenalina é responsável pela taquicardia (batimento cardíaco acelerado), aumento da pressão arterial e da freqüência respiratória, aumento da secreção do suor, da glicose sangüínea e da atividade mental, além da constrição dos vasos sangüíneos da pele.

O neurotransmissor secretado pelos neurônios pós-ganglionares do sistema nervoso parassimpático é a acetilcolina, razão pela qual são denominados colinérgicos, geralmente com efeitos antagônicos aos neurônios adrenérgicos. Dessa forma, a estimulação parassimpática do cérebro promove bradicardia (redução dos batimentos cardíacos), diminuição da pressão arterial e da freqüência respiratória, relaxamento muscular e outros efeitos antagônicos aos da adrenalina.

Em geral, a estimulação do hipotálamo posterior aumenta a pressão arterial e a freqüência cardíaca, enquanto que a estimulação da área pré-óptica, na porção anterior do hipotálamo, acarreta efeitos opostos, determinando notável diminuição da freqüência cardíaca e da pressão arterial. Esses efeitos são transmitidos através dos centros de controle cardiovascular da porção inferior do tronco cerebral, e daí passam a ser transmitidos através do sistema nervoso autônomo. mais informação clique aqui

Fatores que aumentam a freqüência cardíaca

Fatores que diminuem a freqüência cardíaca

Queda da pressão arterial

inspiração

excitação

raiva

dor

hipóxia (redução da disponibilidade de oxigênio para as células do organismo)

exercício

adrenalina

febre

Aumento da pressão arterial

expiração

triste


Partilhar:

Comentários

Por: PRISCILLA | 25Abr2013 00:07:29

ola,,estou mto desesperada,,,ontem meu avo começou com um mal estar,,,foi para o ps mais estava lotado e resolveu voltar para casa sem ser atendido, hj de manha se sentiu mais mal e mta dor no peito, quaze desmaiou, suava frio, pingava o suor,,,levamos ele para santa casa e corremos com ele la pra dentro, logo vieram uns 8 medicos pra cima dele, entraram com ele pra emergencia e la de fora escutamos os medicos gritarem o nome dele e a makina do coraçao parar por 2 vzs.....depois saiu os medicos e disseram q ele teve um infarto,,,2 paradas cardiacas e q colocaram ali mesmo um marca passo provisório , logo em seguida fez catequerismo e agora esta na U.T.I dizem q em coma induzido, e disseram q metade do coração já era,,afetou tda..... enfim, falaram tb q se ele sair de la, espero mto q si, q ele ficara com sequelas e q se andar vai andar do quarto para o banheiro e ja vai cansar....ele tem 74 anos .....sera q tem chances de ele ficar bem sem sequelas???? num queria ver ele praticamente vegetando...por favcor me respondam.....

Por: eunice longo varoli | 17Mar2013 20:06:35

eu tenho 3 veias com problemas a coronaria direita com obstruçao 70 % e o ramo diagonal 80% e uma outra q nao me lembro 30 %,, tdas as obstruçoes estao na bifurcaçao ,, me disseram q nao poderia fazer o estendi ,, mas um medico do hospital alvorada consegui fazer 2 estendis em duas mas a coronaria dieita com 70% de obistruçao foi colocado um balao nao deu p por istendi ,, eu queria saber se corro algum risco e se esse balao é definitivo ou vou ter q fazer a ciurgia me responda p favor ,, estou mto preocupada ,, mto obrigado

Por: wilma lopes | 09Mar2013 15:13:55

oi, meu filho tem 3anos. ele fez um cateterismo quando tinha 1 ano a conclusão 1) fistula coronaria esquede-tronco pulmonar. 2)ausencia de ateria coronaria direita. 3) minimo canal arterial patente. eu fico muito preoculpada gostaria de saber se outras pessoas tem o mesmo problema e se estam bem. obrigada. wilma

Por: Karina | 27Set2012 18:25:40

Olá, minha mãe sofreu um infarto do miocárdio. Porém, quando ela foi fazer o cateterismo, este não deu muito certo pq o médico disse que já haviam se passado 10 dias do infarto e a área atingida já havia necrosado. Li que estas áreas geralmente necrosam mesmo. Agora disseram que ela terá que se submeter a novo procedimento, chamado angiograma. Isso confere?

Por: cleonice | 27Set2012 03:05:40

MEU MARIDO SOFREU UM INFARTO DO MIOCARDIO EM 2007, FEZ ANGIOPLASTIA E COLOCOU UM ISTENT MAS TEVE QUE FAZER TAMBEM UMA MAMARIA. ELE E HIPERTENSO TEM DIABETE, CONSEGUIU PARAR DE FUMAR MAS NAO PAROU DE BEBER SEMPRE TEM DORES NO BRAÇO. QUAIS OS RISCOS QUE ELE CORRE E O QUE FAZER PRA EVITAR POIS SO TEM 49 ANOS E NAO QUERO QUE ELE MORRA.

Por: maria pinhao | 19Set2012 09:21:03

Ola, eu gostaria de saber se quem sofre de um infarto pode ficar paralisada na fala e metade do corpo .
Obrigada

Por: Bruna s. | 12Jun2012 17:34:35

Na minha familia tem o meu avo de 60 anos,que comia muita gordura e aos tempos dele fumava,e bebia! aconteceu um infarto com ele mais graças a Deus hj ele e normal! Mais os medicos proibiu de comer oq gostava de beber e principalmente fumar! Obrigadda..

Por: Francisco Rocha Porto | 02Jun2012 22:49:21

Fiz angioplastia com colocaçaõ de dois estent,comecei a sentir dores nas costas na altura do coração,mas que não irradia para outros regiões das costas e um pouco de dôres no peito.Na consulta médica que fiz foi-me recomendado a colocaçao de estent farmacologico,é correto ~esse procedimento popis constatou-se ateromatose discreta com lesão de 40% no terço proximal intrastent.

Por: lucia | 18Mai2012 14:27:47

hipertrofia concentrica do ventriculo esquerdo e alteraçao do relachamento do ventriculo esquerdo corro risco de morte por favor me ajude

Por: freda | 15Mai2012 14:34:44

meu filho fez eletro e deu uma alteracao no ventriculo esquerdo qual o risco disso e como tratar

Por: DANIELA DOS SANTOS PINHEIRO | 19Jan2012 20:48:07

MEU SOFREU 4 PARADAS CARCIACAS (INFARTO DO MIOCARDIO) E FICOU EM PRE OBITO POR 30 MINUTOS E SOBREVIVEU ELE FICOU NA UTI POR 25 DIAS E AGORA FOI PARA INFERMARIA ELE SOFREU UM EDEMA CELEBRAL,QUERIA SABER SE ELE VAI VOLTAR A FALAR E ANDAR E RECONHECER AS PESSOAS OU ATE MESMO FIXA O OLHAR PQ NEM DEGLUTINAR ELE AINDA NAO FAZ,QUERIA SABER SE POSSIVEL QUE ELE VOLTE MAS OU MENOS AO NORMAL

Por: Marcia J S F Gallo | 18Jan2012 19:24:10

Olá,minha sogra fez um exame e nele foi detectado que ela está com alteração do relaxamento do ventriculo esquerdo,estou muito preocupada e gostaria de saber que é o procedimento pra tratamento e se é grava.
Obrigada.

Por: luzia modesto de camargo | 23Nov2011 12:33:58

eu venho de varios casos na familia de infarto,2 irmão safenados.outro com infarto fumanate,eu com angioplastia, iclisive meu irmão em uma uti com falta de oxigênio no sangue .por isso estou sempre procurando o pq de tanto sofrimento ,quando chega a esse ponto mesmo tomando os medicamentos certo como a gente toma.agradeço muito pelas imformações que vcs nos passa.que DEUS abençõe a todos profissionais.

Por: ROGERIO LOURENÇO | 17Nov2011 18:44:43

tenho 46 anos tive infarto aos 39 anos, será que nunca poderei mais jogar bola, praticar o futebol?

Por: SLT-A77 | 17Nov2011 10:10:55

Este e o blog perfeito para quem quer saber sobre este topico. Voce sabe tanto a sua quase dificil de discutir com voce (nao que eu realmente gostaria ... haha). Voce definitivamente colocar uma nova rodada sobre um assunto thats sido escrito sobre por anos. Uma grande coisa, otimo!

Por: patricia mires | 12Out2011 21:09:05

meu marido fez exames de ecocardiograma uns dos resultado que deu me asustou é o seguinte ventriculo esquerdo leve aumento de dimenções internas qual é o procedimento de alimentação para voltar o normal

Por: claudia roberta gratão | 27Set2011 11:41:12

meu marido tem 42 anos, pesa 84Kg, e tem 1,69cm de altura.fez o exame de ecocardiograma bidmencional e deu uma alteração:ectasia aortica de grau leve.O que representa essa conclusão? Muito obrigada pela atenção.

Por: refrigerator repair | 21Set2011 16:22:30

Eu encontrei seu blog atraves do Google, e devo dizer que este esta entre os melhores artigos bem escritos que tenho visto em muito tempo.

Por: Marjane Carvalho | 25Jul2011 15:49:42

Meu pai teve um infarto ha 3 dias atras e chegou a morrer por quase 20 minutos, os medicos conseguiram trazer ele de volta e fizeram uma angioplastia. Os sedativos jah foram removidos para que ele acordasse mas jah faz mais de 30 horas e ele nao acorda, nem sinal. Eu acho q ele estah em coma. Os medicos nao param de falar de sequelas se eh que ele acordara. Existe alguma chance do meu pai acordar e acordar bem? quanto tempo ele poderah ficar assim? obrigada pela Ajuda.

Por: Celina de Amorim | 16Jun2011 03:16:41

O meu Pai tem 88 anos e apos alguns exames a conclusão deles foi:
- Disfunção diastólica do ventríluco esquerdo padrão restritivo.
- Disfunção sistólica do ventríluco esquerdo de grau discreto.
- Dilatação discreta das câmaras ventriculares.
- Dilatação importante das câmaras atriais.
- Hipertrofia si~métrica do ventrículo esquerdo de grau importante.
- Ectasia da aorta ascendente de grau discreto.
- Dupla lesão valvar aórtica com estenose de grau importante e insuficiência de grau discreto.
- Insuficeência mitral de grau importante.
- Aumento moderado da pressão sitólica em território pulmonar.

Gostaria de saber se fora a cirurgia existe algum tratamento?

Por: Celina de Amoim | 16Jun2011 03:16:03

O meu Pai tem 88 anos e apos alguns exames a conclusão deles foi:
- Disfunção diastólica do ventríluco esquerdo padrão restritivo.
- Disfunção sistólica do ventríluco esquerdo de grau discreto.
- Dilatação discreta das câmaras ventriculares.
- Dilatação importante das câmaras atriais.
- Hipertrofia si~métrica do ventrículo esquerdo de grau importante.
- Ectasia da aorta ascendente de grau discreto.
- Dupla lesão valvar aórtica com estenose de grau importante e insuficiência de grau discreto.
- Insuficeência mitral de grau importante.
- Aumento moderado da pressão sitólica em território pulmonar.

Gostaria de saber se fora a cirurgia existe algum tratamento?

Por: Suely | 11Mai2011 21:47:19

O Meu Pai fez um ECO e detectou um aumento no relaxamento do ventrículo esquerdo, uma hipertrofia no ventrículo eskerdo, alteração no átrio esquerdo, alteração no mitral, qual o risco que o meu pai corre, e qual o tratamento para esse problema??

Por: Megatomaz ( Editor) | 08Fev2011 18:05:55

Paula, é necessário que seu irmão submeta a um exame mais preciso,dai sim o médico terá melhores condições no prognóstico e tratamento adequado, cada caso uma intervenção diferente ou similar, mas é necessário saber exatamente o que fazer. Vida não tem preço.

Por: Megatomaz ( Editor) | 08Fev2011 18:03:21

Rogerio Alexandre, muitas vezes o nosso corpo guardam mistérios que os médicos não descobrem no caso um coágulo não visível os exames que poderá ser fatal quando se deslocam dentro das veias e artérias.

Por: paula | 04Fev2011 18:28:07

Meu Irmao teve 2 infarto ficou na uti depois foi fazer um cateterismo e o exame mostro esteanose nas arterias qual sera que tem tratamento ou será feito outro procedimento obrigado.

Por: Rogerio Alexandre | 21Dez2010 18:50:43

Porque pessoas saudaveis, abaixo de 40 anos fazem check-up medico, nenhum problema é detectado e a pessoa tem um ataque subito do coraçao, como foi o caso do humorista Bussunda q realizou um check-up cardiaco e morreu meses depois.
Como isso pode ocorrer? Os exames cardiológicos nao sao 100% confiaveis?

Por: michele | 29Nov2010 21:09:09

eu fiz um raio x que sugerio o aumento do ventriculo esquerdo o clinico que me atendeu me encaminhou para um cardiologista mas também disse que tenho 1% de chance de desenvouver a doença mas o que pesquiso na internet é algo muito sério vocÊ poderia me dar alguma explicação por que tenho medo estou com colesterol trigliceridios almentado esteatose no figado e as vezes sinto uma dor no peito obrigado.

Por: renata euridice dos santos | 23Jun2010 15:37:03

meu marido sofreu infarto e foi hospitalizado rapidamente ele fuma 3 maços de cigarros por dia e bebe todos os dias e tive que ficar com ele no hospital, pois me disserão, que o paciente precisava de acompanhate, mas ele ficou agressivo e me ofendia a todo instante então eu preferi que, meu filho ficasse com o pai pois fiquei com medo dele sofrer outro infarto pois, as enfermeiras me avisarão que, ele presisava de acompanhante pois ele poderia ainda sofrer outro infarto então gostaria de saber se tem sequelas e se elas irão passar com o tempo ou não. Porque pasciencia acho que vou ter que ter para sempre. Obrigada

Para poder comentar necessita de iniciar sessão.

Índice de produtos Naturais

 http://www.lojavirtualsegura.com.br/celeironatural/ulteis/logo.jpg

Deus seja Louvado

Locations of visitors to this page

 


 

Anunciantes/Patrocinadores

Sondagens
Sua visita.
Diária
Semanal
Mensal
Procura
Painel controlo
  • Email:
  • Palavra-passe:
  • Lembrar dados
  • Ir administração


Últimas Galeria
Grandes parceiros.

Verdades On-line do poder da palavra de Deus.

Word On-line curiosidades Mundiais .


 

Categorias
Procura
Calendário
Dezembro
D S T Q Q S S
  01 02 03 04 05 06
07 08 09 10 11 12 13
14 15 16 17 18 19 20
21 22 23 24 25 26 27
28 29 30 31
Feeds
©2014, BlogTok.com | Plataforma xSite. Tecnologia Nacional